A Campanha Permanente de Valorização à Vida faz parte da proposta do SANFRA de formar pessoas integralmente. Nesta página, você encontrará diversas informações para melhorar sua relação com a saúde e o bem-estar; acompanhar as ações desenvolvidas pelo Colégio, conhecer a realidade de outras pessoas e desenvolver, ainda mais, o comportamento empático. Sua vida vale muito, valorize-a! Boa leitura!

Criada no início dos anos 90 pela Fundação Susan G. Komen for the Cure, a campanha do Outubro Rosa tem a intenção de conscientizar a população feminina sobre a importância do diagnóstico precoce e tratamento do câncer de mama e, mais recentemente, do colo do útero. A campanha objetiva o compartilhamento de informações sobre a doença para que mais mulheres tenham acesso aos serviços de diagnóstico e tratamento, o que contribui para a diminuição da taxa de mortalidade. Acompanhe as mídias do SANFRA e veja as ações para a campanha de Outubro Rosa.

O câncer de mama é o segundo tipo mais frequente no mundo e o mais comum entre as mulheres. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), foram estimados 66.280 novos diagnósticos no Brasil para 2020. A doença representa a primeira causa de morte por câncer nas brasileiras.

VOCÊ SABIA?

Apenas 5%-10% do total de casos de câncer de

mama são de caráter genético/hereditário.

Fatores que aumentam o risco de desenvolver doença

  • Idade (a incidência cresce progressivamente a partir dos 40 anos);
  • Obesidade;
  • Sedentarismo;
  • Consumo de bebida alcoólica;
  • Exposição frequente a Raios-X.

Principais sinais ou sintomas



  • Nódulo fixo e indolor;
  • Pequenos caroços no pescoço ou nas axilas;
  • Pele da mama avermelhada ou com aspecto de casca de laranja;
  • Saída de líquido dos mamilos.

Histórias reais: da descoberta ao tratamento

Conheça as histórias de grandes mulheres que enfrentam ou enfrentaram o câncer de mama!

Prevenção aumenta em 90% chances de cura

Segundo o INCA, a maior parte dos tumores é detectada pelas próprias mulheres, por isso, é importante realizar o autoexame regularmente. Para pessoas acima dos 40 anos, a mamografia de rastreamento anual é recomendada, conforme define a Lei 11.664/2008.

Onde encontrar mais informações sobre o câncer de mama 

INCA
FEMAMA
UNACCAM

A campanha de prevenção à autodestruição acontece no mês de setembro devido ao dia 10/09 ser marcado pelo Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. São diversas as causas que interferem em nossos pensamentos, sentimentos e comportamentos, influenciando, diretamente, nas nossas atitudes. Aproveite os conteúdos e as atividades disponibilizadas pelo SANFRA para entender por que ocorre a autodestruição, qual a influência da sociedade em nossa saúde mental, como podemos valorizar a nossa vida e ajudar os demais a fazer o mesmo, entre outras informações!

Você Inspirando Pessoas em Família


Assista ao webinar O cuidado permanente à Vida no SANFRA: prevenção e posvenção cotidianas em processos autodestrutivos. A temática é abordada por profissionais especializados no assunto: Dra. Karina Okajima Fukumitsu, psicóloga, com pós-doutorado em Psicologia e Coordenadora da Pós-graduação em Suicidologia da USCS; Paulo Ferreira, psicólogo escolar do Colégio São Francisco Xavier, e Irmã Marlete Francisca, que atuava no setor de Formação Cristã e Pastoral do SANFRA.

Assista ao VIP em Família!

Poucos sabem que existe um espaço dedicado a ouvir e a acolher pessoas de diversas idades que venham a ter pensamentos suicidas ou que precisam de apoio emocional. Este espaço é o CVV - Centro de Valorização da Vida, órgão sem fins lucrativos reconhecido como utilidade Púbica Federal desde os anos 1970. Gratuitamente, você pode entrar em contato com o CVV pelo número 188 ou pelo site para buscar ajuda e acolhimento. O atendimento é realizado por voluntários e de forma anônima. Compartilhe essa informação!

Conheça o CVV

O bullying nosso de cada dia


Todos os dias, em todos os lugares, presenciamos – vendo, lendo, ouvindo – pequenas agressões verbais ou até físicas, mas pouco nos indignamos. Por vezes, até pensamos que não passa de uma brincadeira entre iguais – aí é que está a diferença! Nem sempre estamos entre iguais, e nunca é uma brincadeira – especialmente para a vítima que sofre, muitas vezes, calada.

Leia o artigo completo

Veja algumas formas de ajudar aqueles que precisam de apoio emocional!

Fonte: saude.gov.br

A Esclerose Múltipla é uma doença inflamatória, na qual o sistema imunológico confunde as células saudáveis com células invasoras, comprometendo a função do sistema nervoso. Estima-se que, no mundo, existam 2,5 milhões de pessoas com a doença e, no Brasil, aproximadamente 35 mil. Como os sintomas iniciais são sutis e transitórios, muitas pessoas acabam não dando a devida importância e não procuram um médico, entretanto, o diagnóstico precoce faz toda a diferença no tratamento!


Leia Mais!

Conheça a AME!

A AME (Amigos Múltiplos pela Esclerose) contribui para a busca do diagnóstico precoce, tratamento adequado e melhora da qualidade de vida de pacientes, seus amigos e familiares. É a maior entidade digital sem fins lucrativos de suporte a pessoas com EM no Brasil. Confira no site informações completas sobre a Esclerose Múltipla, notícias, depoimentos, entrevistas e mais!

Conhecer a AME!
Sintomas
Diagnóstico
Tratamento

Promovida pela Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP) desde 2016, Julho Branco é uma campanha que tem como objetivo chamar a atenção para a necessidade de prevenir o uso de drogas por crianças e adolescentes.


Conforme Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PENSE) de 2015, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no país, 55% dos alunos do nono ano, entre 13 e 14 anos, já experimentaram bebida alcoólica. Além de mostrar que a utilização de drogas está acontecendo cada vez mais cedo, o estudo alerta para danos à saúde e aponta prejuízos ao aprendizado, comprometendo o rendimento intelectual do jovem em idade escolar.


PRINCIPAIS DOENÇAS RELACIONADAS AO CONSUMO DE DROGAS

ENDOCARDITE


Infecção do revestimento interno do coração (provocada por micro-organismos), que compromete o funcionamento das válvulas cardíacas.

HEPATITE B E C


Geralmente, são silenciosas e podem ser descobertas quando a doença está evoluída, com cirrose ou câncer de fígado. Atualmente, a hepatite C é uma das causas mais comuns de doença hepática crônica no mundo.

DEPRESSÃO


O usuário utiliza substâncias que aumentam os níveis dos hormônios do bem-estar: endorfina, dopamina, serotonina e ocitocina. Quando sóbria, a pessoa tem a sensação de depressão e angústia.

INFECÇÕES SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS


As drogas não levam diretamente ao surgimento de DST, mas as agulhas compartilhadas, no caso de drogas injetáveis, facilitam a transmissão. Gonorreia, sífilis e HIV são alguns exemplos.


COMO FALAR SOBRE DROGAS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES?

No dia 28/07, às 19h, o Colégio São Francisco Xavier convidou as famílias e os educadores a participarem da live “Como falar sobre drogas com crianças e adolescentes?”. O encontro on-line contou com dois especialistas da área: o médico assistente do Hospital Universitário da USP, Doutor João Paulo Becker Lotufo, e a psicóloga do SANFRA, Doutoranda Taize de Oliveira. Assista!


ONDE PROCURAR AJUDA?

Clínicas de reabilitação Para acompanhamento multiprofissional, visando acolher, acompanhar e promover mudanças

Residências terapêuticas específicas de aditivos

Caso seja indicado como procedimento médico a internação

Centro de Atenção Psicossocial

No caso, é o CAPS – AD


Psiquiatria e Psicologia Acolhimento, avaliação de necessidade de tratamento medicamentoso, acompanhamento de demandas e sintomas

Pronto Atendimento

Se for no contexto de abuso e crises decorrentes, o ideal é levar ao Pronto Atendimento, que será encaminhado para tratamentos específicos

Todos são responsáveis por garantir uma infância/adolescência saudável e livre de riscos às crianças e aos adolescentes.


No mês de junho, celebramos o Dia Mundial do Meio Ambiente. Para ajudar a conscientizar a comunidade sobre o uso dos recursos naturais e a preservação da natureza, o Colégio São Francisco Xavier trouxe uma das preferências apostólicas universais da Companhia de Jesus: a Casa Comum.

O QUE É A CASA COMUM?


A Casa Comum se refere ao lugar onde habita toda a criação de Deus. A natureza, por exemplo, é uma obra do Criador, sendo responsabilidade de todos os seres humanos zelar pela “Mãe Terra”. Ao utilizar os bens que Deus nos deu com sabedoria, conservamos as condições de vida do planeta, principalmente, para as futuras gerações.

COMO CUIDAR DA CASA COMUM?




A floresta abriga todas as formas de vida, como plantas e animais. Ao protegê-la e apoiar o reflorestamento, você respeita tudo o que o meio ambiente lhe oferece e pratica, também, um ato de amor com as futuras gerações.





A caça ilegal, o desmatamento, o tráfico de animais e as demais ações do ser humano sobre a natureza colocam as espécies em perigo de extinção. Ame os animais e zele por eles!





A água é a fonte de vida primordial para as plantas, os animais e os seres humanos. Utilize-a com sabedoria! Evite banhos demorados, não despeje óleo na água, feche a torneira enquanto escova os dentes ou ensaboa a louça suja.



Precisamos adotar um estilo de vida que esteja em harmonia com a Criação. Não desperdice, tampouco, polua. Evite sacolas plásticas, aproveite as cascas e os talos de frutas e legumes, compre apenas o necessário, doe roupas que não sirvam mais e para se deslocar, dê preferência à bicicleta, caminhada ou carona.

Zele pelo lugar onde habita toda a criação de Deus!

Conscientes sobre as obras de Deus, cuidaremos melhor da nossa casa, preservando, principalmente,

as áreas que são importantes para manter o equilíbrio da natureza e a vida na Terra.

Criada em 2014, a campanha Maio Amarelo é um movimento internacional que tem como objetivo chamar a atenção da sociedade para o alto índice de acidentes no trânsito. O mês de maio se tornou referência mundial para essa ação após a ONU decretar, no dia 11 de maio de 2011, a Década de Ação pela Segurança no Trânsito. O amarelo foi escolhido por fazer alusão à cor de alerta. Assim, a intenção é alertar sobre o acidente no trânsito e convidar a todos para transformar esse cenário.


POR QUE O CENÁRIO É PREOCUPANTE?


Conforme relatório da Organização Pan-Americana de Saúde (OPS), o Brasil é o 9° país com maior número de mortes nas Américas. A pesquisa ainda aponta que o trânsito é a principal causa de morte de crianças entre 5 e 14 anos e a segunda maior causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos.

PRINCIPAIS CAUSAS DE ACIDENTES


  • Falta de atenção;
  • Velocidade incompatível;
  • Ingestão de álcool;
  • Desobediência à sinalização;
  • Ultrapassagens indevidas;
  • Sono;
  • Animais na pista;
  • Defeito mecânico no veículo;
  • Defeito na via.

COLABORE PARA UM TRÂNSITO MAIS SEGURO

Participe também dessa causa levando

conhecimento às pessoas mais próximas.

Se todos contribuírem, teremos um trânsito mais seguro e reduziremos a taxa de acidentes.

Em 2007, a Organização das Nações Unidas (ONU) definiu o dia 2 de abril como o Dia Mundial de Conscientização do Autismo. Para dar visibilidade ao tema, foi criada a campanha Abril Azul. O objetivo é esclarecer sobre o transtorno, tratar da inclusão social das pessoas com autismo e incentivar debates e a criação de políticas públicas.


O QUE É AUTISMO?


O Transtorno do Espectro Autista (TEA), ou autismo, está relacionado ao desenvolvimento neurológico. O autismo é considerado um espectro devido à variação de graus de dificuldades nas áreas de comunicação, interação social e tendência de comportamentos repetitivos. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma em cada 160 crianças no mundo tem o transtorno.


SINAIS DE AUTISMO NA INFÂNCIA


Alguns sinais do autismo aparecem no primeiro ano de desenvolvimento:


Socialização

  • Não manter contato visual por mais de dois segundos;
  • Não responder quando chamado pelo nome;
  • Afastar-se ou não se interessar por interagir com pares;
  • Não falar e não se comunicar por gestos;
  • Repetir frases ou palavras sem função e contexto (ecolalias); etc.


Comportamentos repetitivos e interesses restritivos

  • Alinhar objetos;
  • Não brincar de maneira funcional;
  • Realizar movimentos repetitivos e sem função aparente;
  • Girar objetos sem função aparente;
  • Manter interesse restrito por objetos ou temas (hiperfocos);
  • Déficits na imitação; etc.


Há muitos outros comportamentos que podem ocorrer com déficits, em baixa frequência e emissão ou topografia inadequada, ou em excesso, em alta frequência de emissão e topografia inadequada. O olhar de uma equipe multiprofissional, para que sejam realizadas análises funcionais, é imprescindível para um diagnóstico correto.

AUTISMO: POSSÍVEIS CAUSAS


A etiologia do autismo ainda é desconhecida. Existem aspectos neurobiológicos, psicossociais e ambientais que são associados, em estudos, a respeito do transtorno.


Atualmente, sabe-se que é uma condição com base cerebral (com diferenças no desenvolvimento da amígdala e no tamanho total do cérebro) e genética, mas ainda em estudos de validação, visto que os achados indicam vários genes envolvidos no transtorno.


Dentre os fatores apontados pelas pesquisas há:

  • a poluição;
  • a idade parental avançada;
  • o uso de medicação materna;
  • o diabetes gestacional;
  • a escala de Apgar abaixo do esperado; entre outros.

TRATAMENTO


• O TEA é um transtorno permanente, ou seja, não há cura;

• O tratamento depende do grau de autismo e das necessidades específicas de cada pessoa;

• É importante a participação da família e de uma equipe profissional multidisciplinar (fonoaudiólogos, fisioterapeutas, psicólogos, pedagogos).

AUTISMO NA ESCOLA: COMO É O APRENDIZADO?


Clique aqui e saiba como o SANFRA promove a inclusão da criança com TEA.

A identificação precoce do TEA

ajuda no desenvolvimento da criança

Quanto antes os sinais forem detectados, mais cedo a criança receberá estímulos neuropsicomotor,

melhorando a qualidade de vida. Ainda, a intervenção precoce ajuda a família a compreender

suas necessidades, rotinas e seus desafios.

Esse conteúdo foi criado com o apoio da
Psicóloga Educacional do SANFRA
Taize de Oliveira

Mês de conscientização do câncer de colo de útero

A campanha do Março Lilás visa conscientizar as mulheres sobre a importância do exame preventivo Papanicolau e da vacinação contra o Papilomavírus Humano (HPV). O câncer de colo de útero é o terceiro tumor maligno mais frequente na população feminina e a quarta causa de morte de mulheres no país. Somente em 2020, o Instituto Nacional de Câncer (INCA) estimou 16.590 casos.





A doença é causada pelo Papilomavírus Humano (HPV) do tipo oncogênico, ou seja, com potencial para causar câncer. A principal forma de transmissão do vírus HPV é pela via sexual, quando ocorre o contato direto com a pele ou mucosa infectada.



Fatores de risco

 • Início precoce da atividade sexual;

 • Múltiplos parceiros sexuais;

 • Tabagismo;

 • Baixa imunidade;

 • Histórico familiar;

 • Idade (a maioria das infecções por HPV regride em mulheres abaixo dos 30 anos, já naquelas acima dessa idade, persiste).

Sintomas

 • Não apresenta sintomas na fase inicial;

 • Nos casos mais avançados, pode causar:

  1.   sangramento vaginal anormal e intermitente (vai e volta);
  2. secreção vaginal incomum;
  3. dor na região pélvica;
  4. dor durante a relação sexual;
  5. problemas ao urinar; entre outros.

Prevenção

• Utilizar preservativo;

• Evitar fumar e beber em excesso para não debilitar o sistema imunológico;

• Realizar o exame Papanicolau regularmente;

• Tomar vacina quadrivalente (previne contra o HPV dos tipos 6, 11, 16 e 18) ou bivalente (previne contra o HPV dos tipos 16 e 18). O SUS oferece a vacina para meninas de 9 a 14 anos, também para meninos de 11 a 14 anos. Pessoas com idade superior podem ser vacinadas, entretanto, somente na rede particular.

Diagnóstico precoce aumenta chance de cura

Não deixe de realizar o exame Papanicolau anualmente. Cuide-se!

Fonte: Instituto Nacional de Câncer

Mês de conscientização do Alzheimer

A campanha Fevereiro Roxo visa conscientizar a população para a doença de Alzheimer. Nesse período, são promovidas diversas ações, como palestras e mutirões, que despertam para a importância do diagnóstico correto e precoce da enfermidade.


Descoberto em 1906 pelo psiquiatra e neuropatologista alemão Alois Alzheimer, o Alzheimer é uma doença degenerativa do cérebro que afeta, principalmente, idosos. As células se deterioram, de modo lento e gradual, provocando a perda de volume cerebral. Diante disso, a memória e a capacidade cognitiva são afetadas.





Com causa ainda desconhecida, o Alzheimer não tem cura. Segundo relatórios da Associação Internacional de Alzheimer, estima-se que mais de 50 milhões de pessoas no mundo sofrem com a doença.

Principais sintomas

 Perda de memória recente;

 Não conseguir guardar novas informações;

 Perder-se em lugares conhecidos;

 Mudança de humor;

 Dificuldade para identificar e encontrar objetos;

 Não se lembrar de fisionomias;

 Repetir a mesma pergunta várias vezes;

 Não conseguir realizar tarefas rotineiras;

 Dificuldade para falar ou escrever.

Prevenção

• Praticar atividade física;

• Ter alimentação saudável;

• Não fumar;

• Beber moderadamente;

• Exercitar a mente: jogos de tabuleiro, leitura, palavras-cruzadas, aprender um novo idioma etc.

Diagnóstico precoce garante qualidade de vida

Ao apresentar os primeiros sintomas, procure um médico especialista. O diagnóstico precoce ajuda a controlar a doença, proporcionando melhor qualidade de vida ao paciente e à família.


Sobre o tratamento, existem medicações que estabilizam a doença, além do importante acompanhamento de fisioterapeutas, psiquiatras e neurologistas.

Fonte: Instituto Alzheimer Brasil

#JaneiroBranco: Vamos falar sobre saúde mental


A Campanha Janeiro Branco foi idealizada pelo psicólogo brasileiro Leonardo Abrahão. Usando o simbolismo do ano novo, em janeiro de 2014, ele criou uma iniciativa voltada à promoção da saúde mental, que estimula as pessoas a pensarem na qualidade de seus relacionamentos e no quanto elas conhecem o próprio interior: subjetividades, comportamentos e emoções.


A “Saúde Mental” está relacionada à ausência de transtornos mentais e à capacidade de reagir, de modo equilibrado e adequado, a dadas situações da vida, como pressão no trabalho, cobranças externas e desencontros amorosos.




Segundo dados de 2017 da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o país mais ansioso do mundo: são 9,3% (cerca de 19,4 milhões) da população com o transtorno. Ainda, 5,8% dos brasileiros sofrem depressão, essa taxa é a maior da América Latina. 

Principais indícios da depressão


• Mau humor;

• Irritação;

• Fadiga e falta de energia;

• Insônia e hipersônia;

• Perda de interesse;

• Baixa autoestima;

• Pensamentos frequentes de morte/suicídio.


Principais indícios da ansiedade


• Insônia;

• Dificuldade de concentração;

• Tensão muscular;

• Transpiração excessiva;

• Sensação de “nó na garganta”;

• Ritmo cardíaco alterado;

• Tremores e falta de ar;

• Impaciência e irritabilidade.

Não tenha vergonha de pedir ajuda!

 

Procure profissionais habilitados em saúde mental, como psicólogos e psiquiatras, para diagnosticar e encaminhar um tratamento. Você não está sozinho(a)!

#DezembroLaranja: previna-se do câncer de pele

Em 2014, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) criou um movimento chamado Dezembro Laranja. Durante um mês, são realizadas diversas ações para conscientizar a população sobre o câncer de pele, doença que responde por, aproximadamente, 33% de todos os tumores diagnosticados no Brasil. A iniciativa engloba informações e exames preventivos gratuitos.

O QUE É CÂNCER DE PELE?

A pele é o maior órgão do corpo humano, não à toa que corresponde a cerca de 16% do nosso peso. Composta por três camadas (epiderme, derme, hipoderme), a pele ajuda a regular a temperatura corporal. Ainda, funciona como uma capa de proteção contra agressões externas, agindo para combater fungos, bactérias, agentes químicos e fatores ambientais, como o sol.

A exposição excessiva aos raios solares ultravioleta (UV) é a principal causa da enfermidade. Isso porque provoca alterações nas células da pele, que passam a crescer de modo anormal e descontrolado. Existem dois tipos de câncer de pele: os não-melanomas e os melanomas. 

Não-Melanoma

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), foram estimados 176.930 novos casos de câncer de pele não-melanoma para 2020. Esse é o tipo mais frequente e de menor mortalidade. Tem origem nas células basais ou nas escamosas. Geralmente, aparece em regiões mais expostas ao sol, como rosto e pescoço.

Melanoma

Para este ano, de acordo com o INCA, foram estimados 8.450 novos casos de câncer de pele melanoma. Apesar da baixa incidência, é o mais agressivo. Causa metástase, por isso a taxa de mortalidade é alta. Tem origem nos melanócitos, células que produzem a melanina (responsável pela cor da pele). Pode surgir em qualquer parte do corpo. 

Fatores de risco

  • Exposição prolongada e repetida ao sol (raios ultravioletas – UV), principalmente na infância e adolescência;
  • Ter histórico familiar ou pessoal de câncer de pele;
  • Ter pele e olhos claros, com cabelos ruivos ou loiros, ou ser albino;
  • Ter mais de 40 anos;
  • Exposição a câmaras de bronzeamento artificial.

Sinais ou sintomas

  • Manchas que coçam, ardem, descamam ou sangram;
  • Sinais ou pintas escuras que mudam de tamanho, forma ou cor;
  • Aspecto de ferida que não cicatriza em quatro semanas.

DIAGNÓSTICO PRECOCE AUMENTA EM ATÉ 90% CHANCE DE CURA

Vá ao dermatologista com regularidade, realize exames preventivos e tome os seguintes cuidados:

Fontes: Instituto Nacional de Câncer e Sociedade Brasileira de Dermatologia

Novembro Azul é uma campanha internacional, realizada anualmente, que tem o objetivo de conscientizar os homens sobre o câncer de próstata. A ação surgiu na Austrália, em 2003, por meio da iniciativa Movember: junção das palavras em inglês moustache (bigode) e november (novembro). A intenção é destruir preconceitos e incentivar o público masculino a mudar os hábitos em relação à saúde, levando-os a fazer exames preventivos.

O câncer de próstata é um tumor formado pelo crescimento anormal e desordenado das células da próstata. Essa é a doença mais comum entre os homens, apenas atrás do câncer de pele não-melanoma. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), foram estimados 65.840 novos diagnósticos no Brasil para 2020

O que é a próstata?

Exclusiva do sistema reprodutor masculino, a próstata é uma pequena glândula localizada logo abaixo da bexiga e à frente do reto (parte final do intestino grosso). Esse órgão envolve a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina armazenada na bexiga é eliminada. Ainda, é responsável por produzir e armazenar parte do fluido seminal, possuindo um papel fundamental na fertilidade masculina. 

VOCÊ SABIA?

Inicialmente, o câncer de próstata é silencioso: cresce lentamente e não costuma apresentar sintomas.

Fatores que aumentam o risco de desenvolver a doença

  • Idade (maior incidência após os 50 anos);
  • Obesidade;
  • Sedentarismo;
  • Consumo de bebida alcoólica;
  • Genético/hereditário.

Na fase avançada, pode provocar os seguintes sintomas

  • Dor óssea;
  • Dificuldade para urinar;
  • Vontade constante de urinar;
  • Sangue na urina;
  • Infecção generalizada ou insuficiência renal.

Prevenção aumenta em 90% chances de cura

A Sociedade Brasileira de Urologia recomenda que homens, a partir de 45 anos, façam os exames de diagnóstico precoce contra o câncer de próstata. Os principais exames são o toque retal, para analisar alterações na próstata, e o exame de sangue, para avaliar a dosagem do PSA (Antígeno Prostático Específico). 

Fontes:

Instituto Nacional de Câncer
Sociedade Brasileira de Urologia

Vejam nossas publicações nas redes sociais sobre o tema


30/10 - O que é o câncer de mama?

Para finalizar as ações do Outubro Rosa, entrevistamos a Enfermeira do SANFRA Vanessa Martins de Oliveira.


29/10 - Para o mês do #OutubroRosa, recebemos três depoimentos de grandes mulheres: Margarida, Regina e Vanessa. 

22/10 - Há diversos fatores que aumentam o risco de desenvolver o câncer de mama, como idade, sedentarismo e consumo de bebida alcoólica. 


16/10 - Há diversos fatores que aumentam o risco de desenvolver o câncer de mama, como idade, sedentarismo e consumo de bebida alcoólica. 


08/10 - O câncer de mama é um tumor maligno, formado pela multiplicação anormal e descontrolada das células da mama. Essa doença é a mais comum entre as mulheres.

30/09 - Hoje o mês do Setembro Amarelo se encerra, mas esperamos que o diálogo sobre o assunto, o estar atento ao próximo e os pensamentos que desenvolvemos permaneçam para que sejamos mais conscientes da realidade. O cuidado e a valorização da vida deve acontecer o ano inteiro!






30/09 - Para o Setembro Amarelo, o SANFRA promoveu diversas atividades e compartilhou conteúdos sobre prevenção à autodestruição. O objetivo foi fortalecer o debate acerca do cuidado consigo mesmo e com o próximo. A fim de encerrar as ações deste mês, alguns Xaverianos deixaram uma mensagem de acolhimento e empatia.

25/09 - Poucos sabem que existe um espaço dedicado a ouvir e acolher pessoas de diversas idades que venham a ter pensamentos suicidas ou que precisem de apoio emocional.









21/09 - Muitas vezes não sabemos acolher uma pessoa que está apresentando pensamentos suicidas, mas se essa pessoa chegou até você é porque ela confia e está disposta a expor os pensamentos e emoções que a rodeiam! 







10/09 - Um tema de total importância marca a data de hoje (10/09). Desde 2003, a data foi instituída pela OMS* como o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, mais conhecido pela campanha do Setembro Amarelo, na qual vemos o laço amarelo como símbolo desta grande ação que engloba programas de apoio a pessoas com pensamentos suicidas.

02/09 - Neste mês iniciamos o Setembro Amarelo, campanha dedicada ao diálogo em favor da VIDA, em que o tema abordado está ligado à prevenção ao suicídio e à valorização da vida.







30/08 - Para finalizar o mês laranja, dedicado à conscientização sobre a Esclerose Múltipla, a data de hoje marca a importância de se falar sobre esta doença ainda pouco conhecida.







14/08 - O mês de agosto é marcado pela cor laranja para que a Esclerose Múltipla (EM) seja abordada com mais intensidade.








2020 | Todos os direitos estão reservados